top of page

Precisamos falar sobre o Lyon!


Neuer alerta o Bayern: “Lyon é um time muito bom taticamente, sabe contra-atacar e foi duro contra o City”


Talvez a preocupação do arqueiro alemão não seja apenas com a repentina volta do clube francês a elite da Europa, mas sim por todo o esquema de jogo apresentado, consistência tática e emocional, um time repleto de jovens talentos – inclusive brasileiros como o caso do volante Bruno Guimarães - e principalmente, uma gestão bem administrada.


Já virou clichê no esporte mais praticado mundialmente e qualquer um sabe: para que exista um bom clube, que almeje grandes conquistas, um bom gerenciamento e planejamento, tanto financeiro como administrativo é imprescindível.


Neste sentido se mostra o Lyon, clube grande na França, mas que comparado aos clubes que eliminou nessa Champions League como Juventus e Manchester City, se torna médio/pequeno, porém jogando um futebol de clube europeu dos gigantes, tanto de plantel como de renda.  


Por essas “ascensões repentinas” que costumamos ver no futebol, mas que requer muito trabalho e dedicação de uma equipe engajada nos bastidores é que lutamos, para que a gestão e desenvolvimento seja a principal arma de qualquer clube ou atleta, para que o gerenciamento esportivo seja cada vez mais presente no esporte, ou do contrário, infelizmente, os que não estiverem nesses moldes, arcarão com as consequências das próprias “buscas” pelo fracasso.


Por fim, como visto na temporada 2018/19, o time holandês Ajax conseguiu grande feitos contra clubes tradicionais e gigantes na Europa, agora é a vez do Lyon, mostrando ser mais um case de sucesso na ascensão para estar no repleto grupo de campeões europeus pela primeira vez.


Go, Les Gones!



Por Clayton Gemba Jr

12 visualizações0 comentário
Post: Blog2_Post
bottom of page