top of page

Responsabilidades de Quem Trabalha com a Formação de Atletas


O responsável por uma equipa formadora de futebol juvenil não só tem de procurar ter a formação e a experiência adequadas para cumprir esta tarefa, mas também tem de reunir uma série de princípios que apresento a seguir:


1° GRANDE FORÇA MENTAL NA FACE DA ADVERSIDADE


O técnico de futebol juvenil estará imerso em muitas pressões, tanto as suas quanto as do ambiente imediato, independente do resultado, ele terá em algum momento, seja por uma situação injusta e desagradável com um dos pais, dirigentes de seu clube ou os próprios jogadores.


O treinador tem que ter muita paciência para suportar a pressão e manter a calma o tempo todo.


2° DEMONSTRAR PAIXÃO PELO ESPORTE


O treinador tem que ter paixão no seu trabalho e tem que demonstrar isso aos seus jogadores, a relutância é um dos grandes inimigos dos treinadores de futebol juvenil que em muitos casos não são encorajados pela pouca ou nenhuma compensação financeira e pelo desgaste do tempo e energia para fazer este trabalho. Ele tem que lutar para permanecer firme, alegre, forte e ativo para contagiar a todos com sua presença.


3° O TREINADOR É UM PROFESSOR QUE ORIENTA


Quando o treinador está presente, ele é uma pessoa que deve orientar para não impor, um dos maiores erros característicos dos treinadores medianos é doutrinar seus jogadores impondo uma ideia exclusiva, que gera jogadores autômatos sem capacidade criativa pouco inteligente em o campo à medida que eles evoluem para um escravo jogador de ordens. O bom treinador ensina os jogadores a pensarem no porque de tudo.


4° NO FUTEBOL É JOGADO COM A BOLA


Muitos treinadores de categorias inferiores acham que melhorar o rendimento infantil exige grandes golpes físicos de circuitos de velocidade, força e voltas de resistência sem parar, esquecendo que o mais decisivo em uma criança é o treinamento técnico-tático com o esporte em questão aquele que eles encontram.


O contato com a bola nos exercícios tem que ser muito alto e com sentido organizado e em progressão. A execução precisa sempre vencerá pela força no final. A bola sempre corre mais.

Os exercícios com a bola não só são mais divertidos e reais ao jogo, mas está cientificamente comprovado que alcançam grande capacidade física nas crianças em muitos casos, superando os métodos analíticos condicionais mencionados acima e após o treino as crianças saem com um sorriso cara e com mais motivação para treinar. Físico e mentalmente temos uma equipe mais forte.


5° SEJA UMA BOA PESSOA


O mais importante, o treinador é uma referência total para um grande número de pessoas, tem que tentar dar o exemplo em todas as circunstâncias que o esperam. Pontualidade, empatia, educação, responsabilidade, liderança são algumas das características fundamentais que a figura do treinador deve ter para ser uma referência para a sua equipa. Em muitos casos, devido à pressão cultural de competitividade ou imediatismo, muitos treinadores esquecem esses valores e que estão treinando crianças.


Estes são os 5 pontos que destaco para treinar na formação.



Por Lucas Drumond Sinnecker

17 visualizações0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page