top of page

Tática x Técnica


A tática está intimamente ligada à técnica, a ponto de ser difícil estabelecer uma divisão bem definida entre elas No processo de preparação tática, é necessário assimilar os fundamentos teóricos por meio de apresentações verbais e visuais, com o auxilio de vídeos ou quadros-negros.


Pretende-se formar o raciocínio tático (mecanismos mentais que permitem perceber a situação, analisar a melhor resposta e executá-la rapidamente).


Isso vai depender da capacidade de observação, memória e imaginação para aproveitar o conhecimento armazenado, sendo que a experiência do atleta desempenha um papel importante. Em seguida, está mais relacionado à percepção e aos mecanismos de tomada de decisão (fases 1 e 2: análise e percepção e tomada de decisão).


A tática representa a capacidade de tomada de decisão instantânea em situações de mudança. E mais importante em esportes de oposição e colaboração-oposição. Mas isso não significa que a técnica não deva ser desenvolvida neste tipo de esporte, mas que pode ser transferida para ações reais de forma efetiva.


Na preparação tática geral, são adquiridos os aspectos teóricos táticos gerais dos esportes relacionados e a implementação em diferentes situações.


A tática especial busca a perfeição na utilização de gestos técnicos para resolver as diferentes situações que surgem em seu esporte.


A estratégia


É um planejamento ou conjunto de ideias para atingir um propósito especifico. Tem um objetivo principal pode ser curto, médio ou longo prazo (por exemplo: um objetivo a curto prazo pode ser ganhar uma partida, enquanto a longo prazo o objetivo será ganhar o campeonato).


Para isso, elabora um plano numa perspectiva global, que será determinado e condicionado pelas bases em que está disponível, o que teremos de enfrentar e em que condições o enfrentaremos a estratégia representa a capacidade de decisão antecipada. Isso envolve não só o atleta, mas também técnicos, assistentes e líderes.


A estratégia não executa, é apenas uma ideia teórica que antecipa possíveis situações que possam surgir. Ele antecede a ação tática, assume o que vai acontecer e sugere certas ações para neutralizá-los.

Podemos falar sobre estratégias defensivas e ofensivas.


A tática


É a utilização da técnica mais adequada para resolver as situações que surgem na competição, então consiste em colocar em prática a ideia estratégica.


Tem objetivos parciais (por exemplo: marcar um gol ou marcar). A tática exige o confronto com os adversários, a capacidade de observar, selecionar e utilizar a técnica mais adequada para cada situação, uma certa improvisação (por serem situações aleatórias, imprevistas ou mutáveis), resolução imediata. Disso, para ter sucesso, é muito importante não mostrar nossas intenções de surpreender o adversário.


A tática reúne todos os meios técnico-táticos defensivos e ofensivos básicos e tático-técnicos coletivos, selecionados, ordenados e distribuídos no espaço e estruturados no tempo para resolver com eficácia as situações de jogo.


Ensinar gestos técnicos analiticamente não é suficiente para jogar futebol.


Devemos expor o jogador a formas globais ou situacionais que o obriguem a passar pelas três fases do raciocínio tático:


1. Percepção e análise (perceber as diferentes situações que podem surgir, como a intenção do rival).


2. Tomada de decisão (discernindo corretamente o que será mais conveniente)


3. Execução (executar corretamente a ação técnica adequada para resolver a situação, levando em consideração o seu nível e o do oponente).


Princípios tático-técnicos defensivos e ofensivos


Como já mencionamos, existe uma inter-relação entre as diferentes preparações. Na tática, fundamentos técnicos, físicos, psicológicos e teóricos se combinam para resolver com rapidez as mais variadas, imprevistas e mutantes situações que surgem nos confrontos com os adversários.



Por Lucas Drumond Sinnecker

22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Post: Blog2_Post
bottom of page